A Decepção da Campanha na Internet

Muito se falou no começo da eleição da campanha pela Internet. Todos os políticos queriam ser, ou pelo menos fazer o mesmo que Barack Obama na eleição presidencial americana de 2008. Dos candidatos à  Presidente e Governadores, passando pelos Deputados, todos tentaram copiar algo de Obama. Teve até alguns que foram caras de pau ao extremo.

Dilma, Serra, Marina Silva, Geraldo Alckimin e Mercadante tem bons sites, mas nada que se assemelhe ao que Obama fez. Dilma tem uma área para doações de campanha, assim como Marina Silva – que tem um bom blog. Mercadante tem um site parecido com o de Dilma, e Alckimin, para mim, tem o melhor site de todos os candidatos. Mas nenhum chega perto do que foi feito por Obama.

Os candidatos que queriam ser Obama nessa eleição se esqueceram de duas coisas:

Não são Obama. Não importa o que queiram, eles não podem ser alguém que tem carisma, sabe mobilizar os seus eleitores e tinha o discurso certo para o momento certo. Barack Obama tinha uma excelente equipe, e eles foram, junto com ele, imprescindíveis para o sucesso da campanha.

O Brasil não é os Estados Unidos. O que funciona lá não necessariamente funciona aqui. São dois países completamente diferentes. A Internet banda larga lá é muito difundida, e aqui ainda falta muito. Outra coisa também é que os americanos se mobilizaram muito mais para aquela eleição do que nós estamos mobilizados para essa. Basta ver o que está ocorrendo com a quebra dos sigilos fiscais de pessoas do PSDB, e os recentes escândalos na Casa Civil, e que ninguém falou nada.

A mobilização nos EUA foi fantástica. Foi criada a rede social de Obama o MyBarackObama.com onde foram planejados 200 mil eventos. E, qualquer pessoa que criasse um evento de campanha, colocava no GoogleMaps, disponibilizando data, hora e local. Aqui, a que mais se aproximou foi a Rede Mobiliza do PSDB onde usuários cadastrados dão sugestões de propostas para o plano de governo.

A maioria dos candidatos  não tem um canal de conversa com o eleitor, ou um diário de campanha. Só conversam via Twitter. Geraldo Alckimin tem um diário de campanha interessante no blog Mobiliza SP, onde ele, a mulher Lu Alckimin, e o vice Guilherme Affif fazem pequenos vídeos que são colocados no blog.

Parece que a campanha na Internet de 2006 foi muito maior que a desse ano, com uma participação muito grande no Orkut. Até os candidatos da época, Lula e Alckimin gravaram agradecimentos no Youtube para os eleitores. Naquela campanha tanto Alckimin quanto Lula tinham comunidades criadas pelos internautas com mais de 200 mil usuários. Esse ano, a maior de Dilma tem pouco mais de 100 mil e de Serra tem pouco mais de 80 mil.

Anúncios

Sobre grcastanho

Fiz este blog para expor minhas idéias sobre os mais variados temas, mas principalmente Marketing, Política, Economia e Artes em geral.
Esse post foi publicado em GuiC e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s