Louras Devassas e o Falso Moralismo Brasileiro – II

Como esperado, o CONAR (Conselho Nacional de Auto Regulamentação em Propaganda) suspendeu a propaganda da nova marca de cerveja Devassa Bem Loura até o julgamento, que será realizado em até trinta dias. Em resposta, a Schincariol – dona da marca – lançou um novo comercial da cerveja, com a mesma música, e Paris Hilton aparecendo apenas no final, só que com tarjas pretas no Pin-Up (aquele desenho de uma mulher abaixo da marca) cobrindo os seios (eles não estavam a mostra). Para quem quiser assistir ao filme que foi censurado, a Devassa convida para ir ao site.

A estratégia  de colocar no site o filme polêmico não é nova. No ano passado a Havaianas retirou voluntariamente um filme em que uma senhora e a neta conversavam sobre sexo. A Alpargatas, dona da marca Havaianas, colocou outro no lugar, em que pedia para quem gostou do filme se dirigisse ao site para assisti-lo.

Mas se essa polêmica toda tem um lado bom – pelo menos para a Devassa -, é a grande repercussão nas redes sociais, principalmente no Twitter, onde muita gente reclamou da suspensão da propaganda, e classificou o CONAR como retrógrado. Além de duas redes de supermercados pedirem mais estoque da cerveja

Vou dizer aquilo que disse no outro post: “Ninguém quer que a mulher seja tratada como uma vadia, uma prostituta, mas a sensualidade sempre esteve presente na propaganda, principalmente de cerveja, e de uns tempos para cá ela vem diminuindo bastante, até para se diferenciar, pois se todos usam o conceito de que se beber uma marca de cerveja você se dá bem com a mulherada, não há diferenciação“. E a sensualidade faz parte da cultura brasileira, haja vista o carnaval. Não adianta proibir a veiculação de determinado comercial e toda a sensualidade será abolida, e “protegeremos nossos filhos da exposição demasiada”. Eles já são expostos, na rua, na praia, no carnaval, e tem um vasto conteúdo na Internet que eles podem baixar.

O publicitário Átila Francucci, que trabalhou no lançamento da Nova Schin – a campanha do Experimenta -, acusa o CONAR, e afirma que esse tipo de suspensão só ocorre para marcas que não são da Ambev: “Isso acontece com empresas que não são ligadas à AmBev (donas das marcas Skol, Brahma e Antarctica). Experimentei dificuldades similares quando fiz a campanha da Nova Schin.  Uma marca nova entrando no mercado do concorrente causa desconforto e fortes reações no Conar“. Não tenho provas, entretanto, as campanhas da Ambev sempre apelaram no quesito sexo, e ultimamente apelaram para a violência.

Anúncios

Sobre grcastanho

Fiz este blog para expor minhas idéias sobre os mais variados temas, mas principalmente Marketing, Política, Economia e Artes em geral.
Esse post foi publicado em GuiC e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Louras Devassas e o Falso Moralismo Brasileiro – II

  1. Pingback: As 3 Melhores Ações de Marketing de 2009 « GuiC

  2. Pingback: As Cervejas Caem no Samba « GuiC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s