Havaianas e Sexo

A Alpargatas, dona da marca Havaianas, retirou do ar seu último filme produzido após alguns telespectadores reclamarem. O comercial foi ambientado em um restaurante, entre uma avó e sua neta, e tem a presença do ator global Cauã Reymond – entretanto ele não tem nenhuma fala. O tema do filme gira em torno do que é atrasado (usar chinelo em restaurante no caso da avó) e o que é de vanguarda para diferentes gerações.

A grande polêmica do filme está relacionada à palavra sexo. Quando o ator Cauã Reymond entra no restaurante, a neta mostra para a avó. Ela diz à neta: “tinha que arrumar um rapaz assim“. A neta responde dizendo que “deve ser muito chato casar com famoso“, e a avó retruca afirmando: “Mas quem falou em casamento, eu estou falando em sexo“.

As críticas vieram de uma parte mais conservadora da audiência, que reclamou com agência da marca, Almap, com a própria Alpargatas, e com o CONAR (Conselho Nacional de Auto-Regulamentação Publicitária). Por precaução, a Almap se antecipou à decisão do CONAR, e retirou do ar o filme, e colocou outro, dizendo: “Algumas pessoas reclamaram da propaganda das novas Havaianas Fit. Em respeito a elas, Havaianas decidiu tirar o comercial da TV. Por outro lado, algumas pessoas adoraram a propaganda. Em respeito a elas, Havaianas decidiu manter o comercial na internet. Democrático, né! Se você quiser assistir o comercial, entre no site“.

Alguns blogs acusaram a Almap de ação premeditada, para chamar a atenção da propaganda da Havaianas Fit. O que deve ter ocorrido foi que eles deixaram preparado um filme para caso das reclamações fossem muito grande (como foram). E mesmo se foi premeditada, a ação fez com que o filme fosse motivo de conversa entre amigos e colegas de trabalho.

Sobre as reclamações acerca do conteúdo do filme, bem, era óbvio que isso iria ocorrer. Nos últimos tempos vários comerciais para a TV foram alvo de grupos moralistas raivosos, e principalmente, os grupos politicamente corretos raivosos.

Repito aquilo que disse no dia 17/03/2009 sobre o comercial da Pepsico para Doritos: “Mais do que vender um produto, a propaganda também serve para divertir. O que vemos nos exemplos de Doritos e Peugeot, é uma histeria coletiva por nada. Não ataca em nada a “moral e os bons costumes”. Isso tudo, talvez, seja culpa do “politicamente correto”. Mas existe coisa muito mais forte na programação das TVs, como por exemplo, Zorra Total. No entanto, o programa esta há 10 anos no ar, e ninguém nunca fez nada.

Foi assim com Doritos, Peugeot, e agora com a Havaianas.O filme não tem nada de mais, uma parte da sociedade precisa parar de ser falso moralista e entender que esse tema é, e deve ser, recorrente entre famílias.O sexo deve ser discutido entre as pessoas, quanto mais se discutir  melhor, mais elas ficam informadas, e a propaganda é parte disso.

Anúncios

Sobre grcastanho

Fiz este blog para expor minhas idéias sobre os mais variados temas, mas principalmente Marketing, Política, Economia e Artes em geral.
Esse post foi publicado em GuiC e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Havaianas e Sexo

  1. Pingback: Havaianas e Sexo – II « GuiC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s