Marca, Não Preço

Pesquisa da FEA-USP detectou que mulheres de baixa renda de Santos e Guarujá consomem produtos de marca, ao invés de comprarem produtos mais baratos.

Como alimentos consomem uma parte muito grande da renda, elas não podem correr o risco de testar um produto mais acessível e ele não ser tão bom quanto o de marca. Exemplo: Um sabão em pó, como o Omo, é conhecido por todos, ela sabe que se usar o produto, ele vai limpar. Mas se ela usar um novo, pode até ser da Uniliver mesmo como o Surf, ela não sabe se o sabão irá limpar como o Omo. Caso de errado, será um dinheiro perdido, que naquele mês não voltará, e não terá como repor o produto, ficando assim as roupas sujas. Não por acaso a Unilever tem uma lavanderia comunitária em Heliópolis, São Paulo – mesmo sendo um trabalho social, não deixa de ser um reforço na percepção da comunidade que Omo limpa mais que os outros.

Segundo a pesquisadora, “Mostrar aos vizinhos uma embalagem de sabão em pó da marca mais conhecida pode até significar certa ascensão social”. Discordo totalmente. Pode até ser que isso ocorra, mas em ums minoria que não é muito representativa, pois se juntar dinheiro, ela pode comprar um eletrodoméstico que ai sim lhe de uma “certa ascensão social”. 

Ainda de acordo com a pesquisa: “Marcas próprias das grandes redes de varejo também não são bem aceitas pelas mulheres de famílias de baixa renda”.

Isso mostra que as marcas próprias não deram certo no país. Como muitos consumidores tem o orçamento apertado – por ganhar pouco, estar “enrolado em financiamentos” -, eles não podem arriscar (como as mulheres). Os supermercados não fazem propaganda de suas marcas (até por isso que são mais baratos) elas tem reputação de ser um produto de baixa qualidade – e lembrando, os consumidores em questão não podem fazer testes, tem que comprar aquilo que sabem que vão suprir suas necessidades.

Por essas e outras o Pão de Açúcar esta unificando suas marcas, como a Taeq.

Anúncios

Sobre grcastanho

Fiz este blog para expor minhas idéias sobre os mais variados temas, mas principalmente Marketing, Política, Economia e Artes em geral.
Esse post foi publicado em GuiC e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Marca, Não Preço

  1. Guilherme disse:

    Temos que considerar alguns aspectos e comportamentos:

    A pesquisadora abordou Omo que por mais de 20 anos adotou uma comunicação do comparativo. A cena sempre era uma empregada doméstica provando para a patroa que Omo era mais eficiente que todas as outras marcas. Isto é recente, menos de 10 anos, quando a Unilever mudou a comunicação, que estacnou o crescimento das vendas de Omo. O crescimento das endas é vegetativo.
    Outro aspecto, não só as famílias de baixa renda não experimentam produtos similares de menor custo. O dinheiro perdido e a perda de tempo em voltar ao supermercado para adquirir novo produto faz com que os consumidores deixem de lado os produtos similares de menor custo.
    Outro ainda é a confiança na marca, exemplo “Sadia é saudável” .

    Qualidade X preço: se um produto de alta qualidade consequentemente de maior preço que o similar é adquidiro em 48, 60 prestações é porque o consumidor calculou o custo benefício, da excelência do desempenho do produto, durabilidade, etc.
    Se o Omo limpa melhor, porque foi feito um teste por uma única consumidora, que pode divulgar para a comunidade onde vive, e, este tipo de comunicação é imbatível.

    Quanto às marcas próprias das redes de varejo, acredito ser falta de comunicação das marcas (o marketing e comunicação fazem parte da composição de preço do produto) pois o investimento em comunicação foi transferido para o preço.

    No ano passado o Estadão publicou várias matérias que mostra a classe C comprando eletrodomésticos de última geração, como geladeiras com torneira na porta, de menor consumo de energia, telefisores de tela plana, LCD, etc. fogões com grelha, etc. O consumo destes dois produtos deu-se por três motivos:
    1 – Aumento do poder de compra
    2 – Crédito fácil,
    3 – conhecimento da qualidade do produto. A dona de casa sabe que um fogão Brastemp ou Eletrolux tem mais benefícios para ela e durabilidade, maior preço que um Dako, Esmaltec, etc. O mesmo caso são as lavadoras de roupas de marcas famosas X o Tanquinho, etc.

    acho que é isso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s